11 de junho de 2012

Fotografia

Apanhando de uma câmera semi-profissional e pensando seriamente em voltar com a máquina Kodak de revelação, decidi fazer essa postagem. Ao nos depararmos com fotos nostálgicas de família percebemos a mudança assustadora que ocorreu, não só com você e seus familiares, mas com a fotografia em si. A arte de fotografar e os aparatos necessários evoluíram significativamente de uma década para cá. Quando você fotografa é como se você tivesse dado pause no tempo e congelado aquele instante. 


Fotografar vai muito além de focar e disparar o botão "flash". É um conjunto de fatores que faz de você um profissional da área. Muitos profissionais amadores com uma câmera na mão se dizem fotógrafos. Desse modo, é importante ressaltar que para ser um bom profissional da fotografia é preciso estudar muito, dominar técnicas, ter um bom equipamento, sentimento e muito talento. Assim como uma alma não faz de você um ser humano, uma câmera não faz de você um fotógrafo. 

Para fotografar não importa a câmera que você tem, a marca do seu equipamento, quantas fotos você faz por dia e os programas de edição de imagens que você utiliza. Tampouco a forma como dizem que você deve ou não fotografar e seguir grandes fotógrafos em que dizem que você deveria se inspirar. Se o modo que você enxerga a fotografia não serve além de turbinar suas redes sociais, agradar aos outros e fotografar tudo que vê pela frente, provavelmente não encontrará satisfação alguma no trabalho. Com a insistência chegamos ao resultado que desejamos, ou então estaremos meramente nos aprofundando e perdendo tempo com uma atividade monótona, sem alcançar resultados satisfatórios. 

A fotografia só faz sentido se nos trouxer um significado, que sirva como forma de satisfação pessoal e de criação artística. Desde que não se torne uma obsessão que impeça de ver o mundo com os nossos próprios olhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parceiros